Telefones de Contato: +55 (19) 4141-4114 | +55 (19) 2511-2920

Remédios tradicionais chineses

Remédios tradicionais chineses são a base farmacêutica para prevenir, dignosticar e curar doenças. Eles são ervas medicinais ou produtos elaborados com ervas medicinais, elementos de animais e minerais. Remédios da medicina chinesa já tem uma história milenar. Porém o termo apareceu muito tarde só quando a medicina ocidental entrou na China, com o objetivo de distinguir os dois.   

História dos remédios chineses

Uma lenda muito transmitida entre chineses diz que o Shennong provou centenas de ervas e acabou envenenado 70 vezes ao dia. A história reflete quanto os chineses lutaram para descobrir e desenvolver o potencial das ervas medicinais destinadas ao combate e prevenção de doenças.

Durante as dinastias Xia e Shang (Século 22 a.C. –256 a.C.), surgiram as primeiras fórmulas medicinais líquidas chinesas. Durante a dinastia Zhou do Oeste (século 11 a.C. – 771 a.C.), a obra “Shijing (Livro de Odes)” registrava pormenores sobre os remédios chineses, além de outros documentos históricos como “Neijing (Meridianos Internos)”.

A obra mais antiga da medicina chinesa “Shennongbenchaojing”, Matéria Médica de Shennong, foi escrita na dinastia Qin (221aC - 220 aC), registra experiências e práticas de muitos médicos. Foram registradas mais de 365 espécies de ervas medicinais, muitas das quais, ainda estão sendo usadas. O aparecimento da obra marcou a formação preliminar das teorias farmacêuticas da medicina chinesa.

Na dinastia Tang (618-907), a economia prosperou, tendo promovido o desenvolvimento da medicina chinesa. O governo central promoveu para concluir a revisão do “Tangbencao”, Compêndio das Matérias Medicinais da Dinastia Tang , registrando mais de 850 remédios e receitas.

Na dinastia Ming (1368-1644), o famoso médico mestre Li Shizhen concluiu, após 27 anos, sua importante obra “Bencaogangmu”, Compêndios de Ervas Medicinais,  com 1872 ervas. Ela é apontada como a maior obra da área na história da China.

Após a fundação da República Popular da China em 1949, o país tem desenvolvido estudos, catalogações e pesquisas das áreas de botânica, química e terapêutica, tendo colhido fundamentos científicos sobre os efeitos medicinais dessas plantas. Em 1961, depois de um censo muito popular em todo o país, foi redigido um livro Cronologia de Medicina Chinesa. Em 1977, foi editada outra obra , Enciclopédia da Medicina Chinesa, com 5767 itens sobre remédios chineses. Além disso, muitos dicionários sobre ervas medicinais também foram publicados, enquanto foram implementados centros e instituições da área da medicina chinesa em todo o país.

Recursos de ervas medicinais da medicina chinesa

A China possui um amplo, vasto e complexo território. O meio ambiente e o clima, em geral,  concederam boas condições para o desenvolvimento de muitas ervas medicinais. Foram identificados mais de 8.000 remédios tradicionais chineses, dos quais, mais de 600 são aplicados cotidianamente. Além de atender aos chineses, os remédios são vendidos em mais de 80 países.

Recolhimento e elaboração de ervas medicinais

A seleção e colheita das ervas medicinais formam uma importante fase da elaboração de remédios da medicina tradicional chinesa. Os médicos chineses deram grande importância à colheita. Como o teor medicinal das ervas corresponde às suas fases de crescimento, os efeitos medicinais são diferentes. Por isso, deve-se colher as ervas medicinais quando se encontram viçosas; as plantas com flores devem ser colhidas quando com flores ainda não desabrochadas e as ervas com sementes devem ser recolhidas quando as frutas e sementes estiverem maduras. Para os animais, é indicado que sejam colhidas na fase de crescimento do animal. Mas, os elementos minerais podem ser selecionados todo o ano.

Matérias medicinais devem passar por um processo de lavagem e imersão. Depois devem ser secos e elaborados de várias maneiras: torrar, fritar, cozinhar a vapor, fermentar etc.

Aplicação de remédios tradicionais chineses

O uso de remédios tradicionais chineses tem uma longa história e contribuíram muito para o desenvolvimento da nação chinesa. Eles ainda são de grande importância na assistência médica da sociedade chinesa. As teorias e práticas da medicina chinesa mostram também as características da cultura chinesa. Os remédios tradicionais chineses em geral são fabricados por ervas naturais, sem grandes sequelas secundárias. Um remédio é composto por vários elementos que podem ter efeitos em curar vários problemas.

A aplicação de remédios tradicionais chineses baseia-se em teorias farmacêuticas da medicina chinesa.

Desenvolvimento de remédios tradicionais chineses

O desenvolvimento de remédios tradicionais chineses se dirige para uma integração de produção de remédios tradicionais chineses e uma seleção de boas espécies de plantas e ervas medicinais e fortalecimento de estudos da engenharia biológica. Ao mesmo tempo, reforça-se os estudos sobre a degeneração de certas sementes e exploração de novas espécies, além de introduzir plantas botânicas medicinais estrangeiras.

Nossos Parceiros

Ecco Fibras
FACEI
Xiamei
Fito Formula
Logo

Contato

Rua Dona Rosa de Gusmão, 1011 Jd. Chapadão - Campinas - SP - CEP 13070-187

Na Rua da Concessionária Apolo Veículos e Honda. Próximo ao Balão do Castelo

+55 (19) 4141-4114 Preferencial
+55 (19) 2511-2920 Somente após as 14:00

Atendimento - Telefônico: 11:00 às 20:30 Segunda à Sexta

Atendimento - Acupuntura: 14:00 às 20:30 Segunda à Sexta

Atendimento - Fisioterapia: 12:30 às 13:30 Terça e Quinta